quinta-feira, março 27, 2014

Ela




Lá estava ela, imóvel, naquele mesmo lugar. Passei por ela olhando fixamente, como se ela fosse sair me atacando a qualquer momento. Tudo que fazia, qualquer coisa que eu pegava: era um segundo fazendo outra coisa e voltava para ela. E ela lá, imóvel , naquele mesmo lugar. Os dias foram passando e a cena se repetia. As vezes eu esquecia, míseros segundos de esquecimento, mas logo lembrava e aquela sensação também voltava... Os dias foram passando e um dia ela se foi. Fiquei aliviada, mas sabia que toda aquela historia voltaria, não exatamente o mesmo ‘’ela’’. Mas o mesmo corpo enegrecido e imóvel. Um calafrio só de pensar nisso.

_____________________________________

Depois de algumas semanas de ausência a Daniela retorna ao blog com um curto mas divertido texto, espero que gostem!

terça-feira, março 11, 2014

Pequenas coisas




Aquecer seu lado da cama,
Velar seu sono tranquilo
Te levar comida na cama.
Tratar suas feridas.

Esperar você chegar,
Aproveitar o pouco tempo
Como se fosse suficiente,
Porque no final é.

Pequenas coisas que fazem
Um sentimento verdadeiro.
Trivialidades mais importantes
Que as coisas importantes.

Balançar o berço,
Acordar a noite
Sem nem reclamar.
Reclamar um pouco.

Sentir tua respiração
Pra ver se está tudo bem,
Me preocupar
Sem nem precisar.

Sentir alegria da sua alegria,
Correr rumo ao mar,
Alcançar a praia
Pra te ver molhando os pés.

Sentar ao seu lado,
Molhar meus pés também
E animadamente
Rir da vida.

___________________________________________

Escrevi este texto ano passado, para Daniela, junto com vários outros no mesmo período. Acabaram esquecidos na minha caderneta de anotações, recuperei-os hoje. Espero que gostem.