domingo, fevereiro 22, 2015

As 10 Melhores Canções Vencedoras do Oscar




Aproveitando que o Oscar é hoje (e verei mais ou menos, enquanto assisto ao UFC, que é mais divertido) resolvi falar sobre a pior categoria da premiação. Sim, a pior. Melhor música é uma atrocidade, quase sempre grandes canções ficam sem indicações em detrimento de canções merdas e melosas e quase nunca as melhores canções indicadas ganham. Com muito esforço (sério, foi muito difícil) fiz uma lista com as 10 melhores canções vencedoras. E fique até o final porque tem um "extra".

PS: o ano do Oscar sempre corresponde ao ano anterior à premiação, portanto se o Oscar foi o de 2002 o prêmio foi concedido (e a cerimônia realizada) em 2003.


As 10 melhores


10 - Zip-A-Dee-Doo-Dah

Filme: A Canção do Sul
Compositores: Allie Wrubel e Ray Gilbert
Interprete: James Baskett
Ano: 1947



Os nascidos na década de 80 vão lembrar mais dessa música de Splash - uma Sereia em Minha Vida do que do filme original. Em Splash o personagem do Tom Hanks ficava cantando essa canção o tempo todo. Isso serve bem pra mostrar como essa pérola entrou no imaginário popular, muito mais do pessoal nos EUA do que por aqui, mas entrou. No mais é uma canção alegre e adorável, impossível não gostar.


09 - Al Otro Lado Del Río

Filme: Diários de Motocicleta
Compositor: Jorge Drexler
Interprete: Jorge Drexler
Ano: 2005



Esta lindíssima balada ocasionou um dos momentos mais vexatórios da história das cerimônias do Oscar. A Academia achou que Drexler (compositor uruguaio) não era famoso o suficiente pra cantar na cerimônia e colocou Antônio Bandeiras e Santana pra fazerem uma tenebrosa versão ao vivo. No final a canção de fato ganhou o prêmio (o que foi uma grande surpresa) e Drexler subiu ao palco pra agradecer e cantou alguns versos da música no lugar de fazer um discurso, ficou bem feio pra Academia... Em relação à canção em si, é muito delicada e tem uma bela letra.

a apresentação bizarra do Oscar, sério, nem vejam

Drexler aceitando o Oscar


08 - Can You Feel the Love Tonight 

Filme: O Rei Leão 
Compositores: Elton John e Tim Rice
Interprete: Elton John
Ano: 1994



Considero o conjunto de canções de o Rei Leão o melhor de qualquer desenho da Disney e pau a pau com os melhores musicais de todos os tempos. Can You Feel the Love Tonight é lindíssima, uma balada delicada, perfeitamente integrada ao filme, uma obra-prima, só não fica mais alta na lista pelo simples fato de que não é a melhor música de O Rei Leão. Sério, jamais entenderei a Academia, as outras duas canções do filme indicadas (Hakuna Matata e Circle of Life) são mais icônicas e melhores.


07 - Under the Sea

Filme: A Pequena Sereia
Compositores: Alan Menken e Howard Ashman
Interprete: Samuel E. Wrigh
Ano: 1989



A Pequena Sereia marcou a volta do sucesso às animações da Disney e Under the Sea é sua canção mais marcante. E que canção! A perfeita junção do ritmo caribenho, a instrumentação e a sensacional performance de Samuel E. Wrigh (o sotaque latino faz muita falta na, apesar disso, excelente versão brasileira) fazem dela um clássico instantâneo!


06 - Let it Go

Filme: Frozen
Compositores: Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez
Interprete: Idina Menzel
Ano: 2013



Assim como A Pequena Sereia, Frozen marca outra reviravolta da Disney, colocando novamente suas animações em destaque. A trilha do filme é toda excelente, mas essa canção é o ápice da coisa toda! Alem de ser maravilhosa e da performance brilhante de Idina Menzel, a cena em que está e a principal do filme e isso faz a canção essencial pro andamento da obra. Isso é um dos fatores, ao meu ver, principais na análise de uma canção original de um filme e que a Academia normalmente deixa de lado.


05 - Streets of Philadelphia

Filme: Filadélfia
Compositor: Bruce Springsteen
Interprete: Bruce Springsteen
Ano: 1993



O Boss é provavelmente o mais icônico e importante dos artistas americanos vivos e na década de 90 passava por uma inédita (e nunca repetida) fase ruim. Alguns discos medianos e um afastamento do grande público. O barco começou a voltar para o prumo com essa canção maravilhosa. Filadélfia é um filme sensacional com grandes atuações do elenco todo, principalmente de Tom Hanks, e super importante socialmente por trazer uma luz à questão da AIDS, ainda muito recente. Streets of Philadelphia ilustra perfeitamente o tema e a trajetória do personagem. Brilhante.


04 - Raindrops Keep Fallin' On My Head

Filme: Butch Cassidy and the Sundance Kid
Compositor: Burt Bacharach e Hal David
Interprete: B. J. Thomas
Ano:1969



Aqui adentramos os clássicos absolutos do cinema. Esta canção de Burt Bacharach deixou há muito de ser apenas a música de Buch Cassidy e virou um tema universal de alegria. De 1969 pra cá incontáveis filmes e séries usaram ela em sua trilha sonora (lembram da sensacional cena de Homem-Aranha 2 que toca a música e homenageia o final de Buch Cassidy? Me senti isolado no cinema ao perceber que mais ninguém tinha pescado a referência...). Oras bolas, minha mãe se casou ao som dessa música! Encerro aqui a argumentação meritíssimo!



03 - Theme From Shaft

Filme: Shaft
Compositor: Isaac Hayes
Interprete: Isaac Hayes
Ano: 1971



A trilha de Shaft é um dos melhores álbuns de todos os tempos. Procure funk ou soul no dicionário e terá uma foto de Isaac Hayes ilustrando o verbete! Não se convenceu, só digo isso:



"Who's the black private dick 
That's a sex machine to all the chicks? 

SHAFT

Ya damn right! 

Who's the man that would risk his neck 

For his brother man?

SHAFT

Can you dig it?"




02 - When You Wish Upon a Star

Filme: Pinoquio
Compositores: Leigh Harline e Ned Washington
Interprete: Cliff Edwards
Ano: 1940




Quando escrevi minha lista de melhores canções da Disney lá no Novo Nerd (aqui a parte 1 e a parte 2) coloquei essa obra-prima do cancioneiro popular americano em 1º lugar, disse que talvez fosse a melhor canção da história do cinema. E quase é. Poucas músicas são tão marcantes quanto esta. Virou a música da vinheta de abertura da Disney (o que a faz uma das canções mais tocadas da história do cinema) e é sinônimo do estúdio há décadas. Escutem essa maravilha, ouçam a delicada melodia e a letra lindíssima. Sério, não fica muito melhor que isso.



01 - Over the Rainbow

Filme: O Mágico de Oz
Compositores: Harold Arlen e Yip Harburg
Interprete: Judy Garland
Ano: 1939



O 1º lugar é meio barbada né. Uma das mais belas e mais significativas músicas da história da música em si. Over the Rainbow ganhou centenas de regravações, algumas muito bonitas, mas nada bate a magia da versão original de Judy Garland.



EXTRA - A pior música vencedora do Oscar


My Heart Will Go On

Filme: Titanic
Compositor: James Horner e Will Jennings
Interprete: Celine Dion
Ano: 1997



Entra a flautinha.

Logo depois entra Celine Dion esguelando e quebrando vidros.

Sai o bom senso da Academia.

My Heart Will Go On é a pior canção já gravada, sério nada se aproxima dessa abominação, nem a Zizi Possi cantando Per Amore, nem MC Gui, nem Justin Bieber. NADA.

No final as 10 melhores músicas não compensam o martírio que foi os anos de 1997 e 1998 onde essa música tocava em todos os lugares o tempo todo. Por favor Academia, acabe com o prêmio de melhor canção, grato!

__________________________________

Concorda com a lista? Deixe suas escolhas nos comentários :)


2 comentários:

Maciel T. disse...

Tadinha da Celine! kkkkkk
Cara, acho que para casar bem com o filme, e principalmente, com a cena em que a música deveria refletir, suponho que tenham imaginado que era preciso que fosse algo que tocasse fundo e que ao mesmo tempo mostrasse o desespero do momento de o Navio afundando e tudo aquilo que mais importa, o amor ali descoberto, simplesmente saindo pelos dedos e tornando-se nada nas mãos. O único problema foi acharem que a cantora precisaria berrar no último refrão para mostrar esse desespero.
Se bem que Idina também quebrou seus vidros no finalzinho da música! kkkkkkkkkk

Julia disse...

Eu não achei q fosse viver pra fazer um comentário desses, mas como ficou ruim a guitarra do Santana nessa música, e o Bandeiras cantando é um excelente galã latino... realmente, muito bizarra...